domingo, 26 de outubro de 2014

Resenha de Esposa 22


Hoje resolvi fazer uma resenha sobre o livro ''Esposa 22'', gente que livro maravilhoso. Gosto de livros assim, que as páginas quase viram sozinhas, que prende e dá vontade de seguir adiante. 
E com Esposa 22 foi assim, eu vi em promoção no Submarino e fui logo comprando, sim, eu tenho essa mania, de comprar livros se estiverem num preço bom, mesmo sem conhecê-los. 

Autora: Melanie Gideon
Páginas: 396
Editora: Intrínseca

Alice Buckle é uma mulher moderna, que está na crise dos 40, pois sua mãe morreu com 45 anos e ela está prestes a completar essa idade. Tem dois filhos adolescentes Zoe e Peter, e um casamento totalmente desgastado com William Buckle. 

William é um homem bonito e bom pai, porém, Alice sente que com o passar dos anos, o casamento caiu na rotina e que estão juntos apenas por causa dos seus filhos. Com isso, Alice recebe um convite anônimo de uma empresa de relacionamentos, que faz pesquisas e enquetes diárias, Alice é então codificada como Esposa 22 e o entrevistador como Pesquisador 101.

Por meio disso, ela consegue perceber os prós e contras do seu relacionamentos, de tantos anos de casada, ela conta tudo o que acha sobre o seu casamento com William, como se fosse um divã, um lugar onde ela pode desabafar, sem ser julgada ou até mesmo sem ser reconhecida.

Pesquisador 101,
Só um romântico pode reconhecer outro. Você existe de verdade? 
Esposa 22

Alice é aquela personagem que qualquer mulher se identifica, eu passei a viver como se fosse ela mesma; ela é totalmente divertida, autêntica, apaixonada por seus filhos e por suas amigas.
As conversas com o pesquisador 101 tornam-se algo diário em sua vida, como se fosse um diário pessoal, onde ela conta seus problemas familiares. Antes era apenas uma pesquisa, mas com o passar do tempo, criou-se um laço forte entre eles, esse laço ainda a ser definido, se seria algo bom ou ruim na vida de Alice.

''Já fez isso com outras mulheres? Ficar assim? Desse jeito que você é comigo?'' Esposa 22
''Não, nunca. Você é a primeira. Fique aqui. Só mais um pouquinho. Até a gente entender isso.'' Pesquisador 101

Só com esse diálogo, já deu pra perceber o clima entre eles né? Esse clima, eu não sabia ao certo dizer se era traição, se eu julgava ser certo, apenas compreendia Alice, pelo fato do desgaste do casamento dela, e eu mesma já vivi um relacionamento assim, de procurar nos outros, o que no seu não tem.

Parece errado, dado o que aconteceu. Esposa 22
Eu não estava mentindo para você. Pesquisador 101
Sobre o quê? Esposa 22
Eu me apaixonei mesmo por você. Pesquisador 101
Obrigado por dizer isso. Esposa 22
Se eu não fosse casado... Pesquisador 101
Se eu não fosse casada... Esposa 22

William, o marido de Alice ele se mostra distante, eu sentia raiva dele algumas vezes, se eu estivesse no lugar dela, já teria pedido o divórcio há tempos. Já o pesquisador 101, é um homem atraente e envolvente, suas perguntas e respostas trazem entrelinhas um certo mistério, acredito que isso foi o que fez Alice sentir essa necessidade de estar sempre em contato com ele.

Outra coisa maravilhosa nesse livro, é a narrativa em primeira pessoa, ela mesmo passa por tal situação e conta, como se estivéssemos em sua cabeça, ela faz o roteiro e torna-se dona da sua própria história. Sem contar sua filha Zoe e seu filho Peter, são super engraçados, eu dei risadas com esses dois. E com a Nedra, a melhor amiga de Alice, gostei também, pelo fato do livro narrar um casamento lésbico, uma coisa que eu nunca tinha lido em nenhum livro.

O desfecho do livro pra mim foi surpreendente, porque eu não conseguiria imaginar nada do que foi escrito. Pensei que seria algo totalmente previsível, mas na verdade não foi. Esposa 22, é um livro sobre como devemos encarar um relacionamento, caso ainda exista amor. Leitura leve, engraçada e romântica. De lição, tirei que só o amor não basta, não é o suficiente para sustentar uma relação.
Suuuuuuuper recomendo.
Beijinhossss, Vandréia Barbosa



P.s Recomendei pra minha amiga, ela leu e gostou tanto que disse que queria Esposa 22 – 2 
Dedico a minha amiga: Roberta Cardozo
  HAHAHAHA 

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Que eu te odeio tanto, porque gosto de você.


Eu odeio o seu sorriso, e seu jeito de falar

Eu odeio quando você me olha, e eu dou risada sem pensar
Eu odeio quando você me chama para conversar
Eu odeio quando você vem, e odeio mais ainda te esperar

Eu não sei o que fazer
Não tem ninguém aqui pra me impedir de te escrever
Outra canção pra me fazer entender
Que eu te odeio tanto porque gosto de você

Eu nunca acreditei que era mesmo pra valer
Eu nunca admiti que me importava com você
Agora tanto faz não quero mais me esconder
Estou falando na sua frente que eu te odeio
Por gostar tanto assim de você

Eu odeio dar conselhos que você nem vai usar
Eu odeio quando você fala dela e eu finjo não ligar
Eu odeio ver você com alguém que não tem nada a ver
Eu odeio ela ser tão sem graça
E você nem perceber

Eu não sei o que fazer
Não tem ninguém aqui pra me impedir de te escrever
Outra canção pra me fazer entender
Que eu te odeio tanto por que gosto de você

Eu nunca acreditei que era mesmo pra valer
Eu nunca admiti que me importava com você
Agora tanto faz não quero mais me esconder
Estou falando na sua frente que eu te odeio
Por gostar tanto assim de você

Você vai acordar um dia e perceber
Que mesmo sendo, um pouco estranha do meu jeito
Eu tentei te convencer

Que hoje eu acredito que é mesmo pra valer
Confesso, eu admito que me importo com você
Agora tanto faz não quero mais me esconder
Estou falando na sua frente que eu te odeio
Por gostar tanto assim de você.

Odeio - Manu Gavassi <3

Eu odeio


E se me perguntarem, qual a razão de eu ter me apaixonado por você, eu teria mil coisas pra listar.
Talvez, eu demorasse anos luz pra listar todas... Eu odeio quando estou com raiva de você e mesmo assim, você consegue me arrancar um sorriso. Eu odeio quando você fala alguma coisa idiota e eu dou risadas sem querer. Eu odeio quando você me tira do sério. Eu odeio quando você banca o autoritário. Eu odeio quando você é implicante. Eu odeio simplesmente o fato, de você sempre querer ser o dono da razão. Eu odeio quando você me faz chorar. Eu odeio quando me faz sorrir. Eu odeio quando você sorri (ah, que sorriso) de lado. Eu odeio esse seu jeito durão. Você me faz rir, me faz chorar, me deixa triste e me deixa alegre. E a coisa que eu mais odeio em você, é que você me faz te amar.


Bloqueios sentimentais



Sabe, aqui dentro do meu peito, tá repleto de sentimentos... Sentimentos confusos, que eu ainda não descobri qual destino darei á eles. Mas eles estão aqui, presentes em mim. Não sei bem como agir, falar ou pensar, me falta a vontade, a coragem, pra ser exata. O medo é mais forte, do que essa louca vontade de falar, de abrir a boca e deixar o coração fluir... É tão óbvio, será que não consegue ver? Ou será que não quer ver? Evitamos enxergar aquilo que nos é colocado a nossa frente, é como se eu vivesse num mundo de constantes bloqueios. Bloqueios sentimentais.
Quando penso em você, tento me bloquear mentalmente
Tento bloquear um beijo
Um abraço
Um sorriso
O seu cheiro
Tento bloquear o seu impacto sobre mim
Tento bloquear essa vontade de ter aqui bem juntinho, bem pertinho de mim...

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Quem de nós dois, vai dizer que é impossível o amor acontecer...



Eu e você
Não é assim tão complicado
Não é difícil perceber

Quem de nós dois
Vai dizer que é impossível
O amor acontecer

Se eu disser
Que já nem sinto nada
Que a estrada sem você
É mais segura
Eu sei você vai rir da minha cara
Eu já conheço o teu sorriso
Leio o teu olhar
Teu sorriso é só disfarce
O que eu já nem preciso

Sinto dizer que amo mesmo
Tá ruim pra disfarçar
Entre nós dois
Não cabe mais nenhum segredo
Além do que já combinamos

No vão das coisas que a gente disse
Não cabe mais sermos somente amigos
E quando eu falo que eu já nem quero
A frase fica pelo avesso
Meio na contra mão
E quando finjo que esqueço
Eu não esqueci nada

E cada vez que eu fujo, eu me aproximo mais
E te perder de vista assim é ruim demais
E é por isso que atravesso o teu futuro
E faço das lembranças um lugar seguro
Não é que eu queira reviver nenhum passado
Nem revirar um sentimento revirado
Mas toda vez que eu procuro uma saída
Acabo entrando sem querer na tua vida

Eu procurei qualquer desculpa pra não te encarar
Pra não dizer de novo e sempre a mesma coisa
Falar só por falar
Que eu já não tô nem aí pra essa conversa
Que a história de nós dois não me interessa
Se eu tento esconder meias verdades
Você conhece o meu sorriso
Lê o meu olhar
Meu sorriso é só disfarce
O que eu já nem preciso

E cada vez que eu fujo, eu me aproximo mais
E te perder de vista assim é ruim demais
E é por isso que atravesso o teu futuro
E faço das lembranças um lugar seguro
Não é que eu queira reviver nenhum passado
Nem revirar um sentimento revirado
Mas toda vez que eu procuro uma saída
Acabo entrando sem querer na tua vida

Ana Carolina - Quem de nós dois

domingo, 5 de outubro de 2014

Será sempre assim ...


Porque sempre fazemos isso ?
Porque acreditamos que podemos ser feliz com aquele menino, que na verdade não vale nada.
Porque sempre nos decepcionamos com quem menos esperávamos?
A vida é uma constante busca de respostas, daquelas perguntas que não foram respondidas.

Parece que eu gosto, é do estrago.




Não aguento mais você nos meus sonhos
Que sufoco
Durmo e sonho contigo quase todas as noites
É algo que eu não tenho como controlar
Como o que eu sinto por você
Cada dia que se passa, só aumenta
Incontrolável seria a palavra certa
Mas o que são palavras certas
Quando estamos confusos em relação aos sentimentos



Eu amo você, mas não sei o quê isso quer dizer.

Zeca Baleiro - Lenha